Canal de Entretenimento, filmes, lançamentos, trailers de cinema, notícias, trailers de jogos, programas de televisão, jogos pc, xbox, playstation.

Robert Smith (The Cure) descontente com o mundo moderno e as novas tecnologias

0

Robert Smith vem passando por uma fase de questionamentos – pessoal e profissional – e se disse “mais cínico e menos otimista em relação ao mundo moderno” em entrevista ao jornal The Guardian. O líder do The Cure explica que tal pessimismo se acentuou com o envelhecimento e defende que a melancolia de sua música sempre foi um contraponto com as letras “muito otimistas”.

“Estou em guerra com o mundo moderno. Odeio a forma como as coisas se desenvolveram ao longo dos últimos 20 anos. É estranho porque os anos 70 são descritos como um período de grande instabilidade, mas isso é falso. Desde a Segunda Guerra Mundial até os anos 70 que seguimos a rota da igualdade. Desde o final dos anos 70 que tudo saiu dos eixos. O desejo que as pessoas sentem pela tecnologia e por coisas novas é maluquice. Mas ok, estou me tornando um velho resmungão”, reconhece Smith.

Ao relativizar o pessimismo ao seu próprio trabalho, o cantor diz: “O meu lado mais sombrio sempre acha que as pessoas vão aos shows para nos ver porque devem imaginar que em breve estarei fora disso e então talvez possa ser a última oportunidade. Mas a verdade é que a minha criatividade foi renovada, e isso me fez ter vontade de fazer algo novo. Em 2019, o primeiro álbum que lançamos [Three Imaginary Boys] fará 40 anos. Mas acredito que se não tivermos nada de novo para mostrar em 2019, acabou-se!”

Fonte: Rockline

Comentários
Carregando...